Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Sobre o 2º BPChq

Em 1997, ano da reestruturação da Brigada Militar, entre os Órgãos de Polícia Militar Especiais previu-se que a cidade de Santa Maria deveria sediar um Batalhão de Operações Especiais para dividir o território do Estado em duas áreas de atuação, cabendo uma delas ao Batalhão que se instalaria em Santa Maria.

O Batalhão de Operações Especiais de Santa Maria foi então criado pelo Decreto nº 39.050, de 22 de novembro de 1998, e de acordo com a Portaria nº 086/EMBM/2000, de 02 de agosto de 2000, assinada pelo coronel Nelvio Alberto Neumann, Comandante Geral da Brigada Militar, que determinou a instalação da Unidade a contar de 04 de agosto de 2000. Sua solenidade de instalação aconteceu em 06 de agosto de 2000,  com a presença de várias autoridades civis e militares.

Assim, a Região Central do Estado passou a contar com uma Unidade capaz de efetuar apoio especializado às regiões geograficamente distantes da Capital, permitindo uma rápida resposta para aquelas situações em que se faz necessário a atuação de uma tropa melhor aparelhada e com um melhor preparo profissional em termos de treinamento especializado. Salienta-se que a sobrecarga de serviço do 1º BOE/POA acarretava dificuldades na sua liberação para atuação em outras regiões do Estado, tendo em vista a sua utilização no policiamento ostensivo, na área metropolitana.

Em situação de normalidade, o efetivo do então BOE/SM era empregado no policiamento ostensivo, em operações de combate ao abigeato e outros delitos de repercussão, tais como furtos e roubos de veículos, roubos a estabelecimentos e ocorrências de maior complexidade, tanto na cidade de Santa Maria, como em outras áreas do CRPO-C, permitindo que o efetivo orgânico da fração fosse desonerado de tais atividades.

Atualmente, dentro do preconizado na legislação em vigor e normas da Corporação, o 2ºBPChq está operacionalmente subordinado ao subcomandante geral da Brigada Militar. Entretanto, para efeitos administrativos subordina-se ao Comando Regional de Polícia Ostensiva da Área Central.

Seu primeiro comandante foi o então major Luiz Fernando Spanier Leal, permanecendo na vanguarda do então BOE/SM após ter sido promovido ao posto de tenente-coronel, compreendendo seu comando entre o período de 04 de agosto 2000 a 06 de dezembro 2001.

Atualmente, o 2ºBPChq é comandado pelo tenente-coronel Paulo Antônio Flores de Oliveira, tendo este assumido o comando na data de 12 de novembro de 2015.

O 2ºBPChq teve seu “batismo de fogo” na Operação em Combate a Febre Aftosa, ocorrida em meados de agosto de 2000 estendendo-se até metade de novembro do mesmo ano. O efetivo atuou na contenção e isolamento do entorno da cidade de Jóia, controle e fiscalização de transporte de animais, abate de animais infectados e permaneceu na operação até que não houvesse mais riscos para outros animais e a população.

Conforme a Portaria nº 347/EMBM/2008, de 17 de outubro de 2008, do Comandante Geral da Brigada Militar, o Batalhão de Operações Especiais sediado em Santa Maria, subordinado ao Comando Regional de Polícia Ostensiva Central, anteriormente denominado BOE/SM passou a denominar-se 2º BOE.

Em 2018, conforme Decreto Estadual nº 54.424, de 20 de dezembro de 2018, publicado em Diário Oficial do Estado nº 243, de 21 de dezembro de 2018, que alterou a Lei de Organização Básica da Brigada Militar, o nome do Batalhão passou de 2º Batalhão de Operações Especiais para 2º Batalhão de Polícia de Choque da Brigada Militar - 2º BPChq.

Sedes

A Unidade iniciou suas atividades tendo como sede o prédio onde funcionava o 1º Esquadrão de Polícia Montada do 1º RPMon  nas dependências do 1º Regimento.

Em 2008, por meio de uma ação conjunta entre o comando da Corporação, comando da Unidade e Prefeitura Municipal de Santa Maria, o Batalhão foi contemplado com uma sede própria, e atualmente, se encontra sediado na Rua Venâncio Aires, nº 2645, no bairro Noal.

Locais

Conteúdos relacionados

Brigada Militar